Grupo Yogonet lança publicação “I-GAMING NA AMÉRICA DO SUL”

igaming

O grupo Yogonet da Argentina lançou, na última semana, a publicação “i-Gaming na América do Sul”, que apresenta informações gerais e análises jurídicas aos operadores, reguladores e executivos do setor de jogos online.

Com a participação de 17 especialistas da área, entre advogados, executivos e técnicos, a publicação oferece uma visão de como criar um ambiente propício para o jogo on-line, abordando pontos como regulamentação e taxação, afim de apontar alguns caminhos e medidas a serem tomadas para garantir uma abertura deste mercado na região, de forma segura e confiável

Publicação aponta informações para um ambiente propício ao jogo online

Editada em inglês e espanhol a publicação está disponível em versão impressa, que será distribuída nas principais feiras e eventos do setor e enviada a reguladores, legisladores e representantes do jogo da Argentina, Chile, Uruguai, Brasil, Peru, Paraguai e Colômbia, principais mercados para este segmento.
Além do impresso, o Yogonet disponibiliza em sua página uma versão digital que pode ser descarregada e outra que pode ser acessada on-line, o que, segundo os organizadores, deve facilitar a difusão do material entre os interessados neste segmento.

O brasileiro Maghno José, editor do BNL (Boletin Novidades Lotéricas), foi um dos especialistas ouvidos para a publicação do material e no artigo “Estado e sociedade devem enfrentar a questão do jogo no Brasil”, fala sobre o mercado do jogo on-line e apresenta um panorama do mercado de jogo e loterias no Brasil. Uma versão em português do artigo pode ser encontrada na página do BNL.

Entre outros especialistas estão Carlos Fonseca Sarmiento e Constante Traverso (Perú), Gonzalo Masot, Juan Machinandarena, Jorge Diment e Estela Varsavsky (Argentina), Alfredo Lazcano (México), Maximiliano De Muro (Uruguay), Víctor Arias (Costa Rica), J. Ramón Romero, Cristina Romero, Eduardo Morales-Hermo, Marcos García-Gasco e Blanca Escribano Cañas (España), Helen Hedgland (Reino Unido), Karen Sierra-Hughes (Panamá) e María Jimena Montoya Acevedo (Colombia) que na qualidade de especialistas em leis e regulamentação explicam como o fenômeno teria impacto sobre a região e quais podem ser as melhores maneiras de abertura para oferecer um mercado seguro e transparente de apostas pela internet.

Fonte: Yogonet e BNL

Leave a Comment.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.